Análise Semanal 06 - Renda Fixa

Período: 24/08/2018 à 31/08/2018

Comentários da semana

Brasil

Semana difícil e volátil para o nosso mercado de juros. Aliás, fechamos o mês com perdas razoáveis nos Juros Nominais (Tesouro Prefixado).

Dólar e Juros seguem sofrendo com o cenário político indefinido.

Déficit primário um pouco melhor que o esperado.

O desemprego PNAD melhorou marginalmente. O número trimestral veio 12,3% de 12,4%.

PIB veio com detalhamento ruim, além de vir abaixo do consenso.

O IGP-M (inflação) veio acima do esperado e mostrando aceleração em relação ao mês anterior.

Mundo

O mercado gostou do acordo comercial entre EUA e México, mas a falta do Canadá deixou os investidores receosos com o futuro do NAFTA.

Trump continua trazendo preocupações à relação comercial com a China.

Argentina elevou novamente os juros de 45% a.a. para 60% a.a na tentativa de conter a forte desvalorização de sua moeda.

A segunda prévia do PIB dos EUA continua mostrando a força da economia. Inflação (PCE) segue para meta gradualmente. Indicadores de manufatura foram bons. Confiança do consumidor segue em patamares altos.

Na Europa os indicadores de confiança continuam em patamares elevados, apesar de, na semana, terem cedido um pouco. O desemprego alcança o menor patamar do período pós-crise. A inflação cedeu um pouco. Itália, Turquia e BRExit seguem no radar dos investidores.

China mostra estabilização da atividade depois da desaceleração recente.

Volatilidade (Risco de Mercado) Tesouro Direto, Ibovespa e Dólar