Análise Semanal de Renda Fixa
11/01/2018 à 18/01/2019

Semana 26

Comentários da semana

Nossa Bolsa e o Dólar subiram e Curvas de Juros fecharam. Nos EUA, o S&P 500 subiu e o Juro de 10 anos abriram.  Indicadores de risco como: CDS 5 Anos Brasil e VIX cederam e estão em patamares relativamente baixos.

Os ativos IPCA mais longos fecharam mais que os Prefixados.

No noticiário de mercado destaco:

Na perspectiva internacional, destaque para o Brexit em que o parlamento britânico rejeitou o acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia; mas primeira ministra britânica, Theresa May venceu a moção de desconfiança do seu governo e um novo plano será apresentado e votado até o dia 29/jan. As questões comerciais, o vice primeiro ministro da China, Liu He, confirmou que vai visitar os EUA nos dias 30 e 31 de janeiro para uma nova rodada de negociações. Já nos EUA, a paralisação do governo federal continuou pela quinta semana consecutiva.

No Brasil, as vendas ao varejo de novembro registraram avanço, impulsionadas por uma robusta Black Friday, o setor de serviços registrou mais um mês de estabilidade. O IBC-BR (indicador do Banco Central para o PIB) subiu 0,3% em novembro ante outubro (consenso de 0,2%), sugerindo um avanço na casa de 0,3% no quarto trimestre. A inflação do IGP-10 recuou -0,26% em janeiro (consenso -0,05%); em 12 meses, o índice acumulou alta de 6,80%.

O mercado segue com boas expectativas em relação à reforma da Previdência.

Principais indicadores para acompanhamento da Renda Fixa

Estruturas a Termo de Taxas de Juros Anbima (Curvas de Juros)

Retorno versus Risco Tesouro Direto

Rentabilidades nominais do Tesouro Direto, Poupança, Ibovespa, Dólar e CDI

Volatilidade (Risco de Mercado) Tesouro Direto, Ibovespa e Dólar