Análise Semanal de Renda Fixa
28/06/2019 à 05/07/2019

Semana 50

Principais Notícias para o Mercado de Renda Fixa

Contribuição: José Luis Gomes Lisboa CFP®

Focus: a mediana das previsões para a Selic no fim de 2019 foi de 5,75% para 5,50% ao ano. Já a projeção no fim de 2020 foi de 6,50% para 6,00% a.a. A mediana para o IPCA este ano passou de alta de 3,82% para elevação de 3,80%, abaixo do centro da meta de 2019 de 4,25%. Há um mês estava em 4,03%. A projeção para o índice em 2020 foi de 3,95% para 3,91%, ainda mais longe do centro da meta de inflação (4%). Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2019 foi de 3,79% para 3,72%. O Focus, com projeções mais baixas para inflação, reforça o quadro de Selic menor, retroalimentando a devolução de prêmios na curva a termo. A mediana das projeções do mercado para o crescimento da economia em 2019 registrou sua 18ª queda consecutiva, agora de 0,87% para 0,85%. Há quatro semanas a estimativa de crescimento era de 1,13%. Para 2020 o mercado manteve a previsão de alta do PIB em 2,20%. Na última quinta-feira (27), o BC atualizou por meio do RTI, sua projeção para o PIB em 2019, de alta de 2,0% para elevação de 0,8%.

Em evento em São Paulo, o ministro da Economia disse que espera aprovação da reforma da Previdência nos dois turnos no plenário da Câmara ainda antes do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho. Disse ainda que pretende lançar um programa econômico no segundo semestre, para ser tocado após a aprovação da PEC da Previdência. Também presente ao evento, o presidente do BC afirmou que nos documentos recentes os diretores disseram “muito claramente que estamos mais confortáveis com inflação” e que a preocupação com o crescimento é “enorme”.

A aprovação do texto-base da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara por um placar elástico, de 36 votos a favor a 13 contrários, foi visto pelo mercado como uma boa sinalização para o que será a tramitação no plenário e aumentou as apostas na queda da Selic já a partir de julho, uma vez que os diretores do Copom indicaram que o início do ciclo de afrouxamento monetário depende de “avanços concretos” na agenda de reformas. Depois da aprovação da PEC previdenciária na Comissão Especial, a base governista e o Poder Executivo trabalham para aprovar a reforma no plenário antes do recesso.
A produção industrial caiu 0,2% em maio ante abril, sendo que mediana das projeções era de -0,35%. Apesar do recuo ter sido menor que o previsto, os números mostraram que a fraqueza da atividade econômica continua evidente com risco de o País voltar à recessão.

O relatório de empregos (payroll) de junho dos EUA superou a previsão dos analistas e levou a um ajuste na perspectiva do mercado para a trajetória dos juros no país, reduzindo as chances de uma queda dos juros americanos em 0,50 ponto neste mês. De acordo com o CME Group, de forma majoritária o mercado espera um corte de 0,25 ponto porcentual na reunião do Fed em 31 de julho.

O cenário de desaceleração global e expectativas por respostas “dovish” de bancos centrais ao redor do mundo foi reforçado pela indicação de Christine Lagarde para a presidência do BCE e apostas de que ela mantenha a política monetária estimulativa da instituição, além da indicação pelo presidente americano, de Christopher Waller e Judy Shelton para o conselho do Fed, já que os dois também são vistos como defensores de taxas de juros mais baixas.

Fonte: Broadcast

Principais indicadores para acompanhamento da Renda Fixa

Estruturas a Termo de Taxas de Juros Anbima (Curvas de Juros)

Gráfico de Retorno versus Risco Renda Fixa - Tesouro Direto

Rendimentos da Renda Fixa nominais brutos do Tesouro Direto, Poupança, Ibovespa, Dólar e CDI

Volatilidade da Renda Fixa (Risco de Mercado) Tesouro Direto, Ibovespa e Dólar

Características do Tesouro Direto: Taxa de Compra, Preço de Compra, Duration(Duração), Duração Modificada, DV01 e Volatilidade(Desvio padrão últimos 21 úteis)