Análise Semanal de Renda Fixa
21/09/2019 à 27/09/2019

Semana 62

Principais Notícias para o Mercado de Renda Fixa

Contribuição: José Luis Gomes Lisboa CFP®

No relatório Focus houve nova redução marginal da estimativa para o IPCA 2019 de 3,45% para 3,44%, mas para o IPCA 2020 seguiu em 3,80%. O relatório mostrou ainda inalteradas as projeções da alta do PIB em 2019 e 2020 em 0,87% e 2,00% respectivamente. As projeções para a Selic foram mantidas em 5,00% ao ano no fim de 2019 e no fim de 2020 e o grupo das instituições que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo já apontam a taxa básica em 2019 a 4,75%, onde ficaria até o fim de 2020. 
 
A ata do Copom reiterou a mensagem do comunicado de que a Selic deve ser reduzida em mais 0,50 pp na próxima reunião e de que de que há espaço ir abaixo de 5% no fim do ciclo de afrouxamento monetário. O cenário híbrido do Banco Central, que considera Selic da pesquisa Focus de 5,0% e dólar constante a R$ 4,05, aponta IPCA de 3,8% em 2020, abaixo da meta de inflação de 4%.
 
O Relatório Trimestral de Inflação (RTI) alongou o horizonte de previsões de IPCA abaixo de 4%, ao trazer as projeções de 2022 (3,8% no cenário de mercado e 3,9% no cenário com câmbio e juros constante). O documento também trouxe estimativa de PIB em 2020 de 1,8% (abaixo dos 2% da pesquisa Focus), e uma perspectiva de juros baixos por mais tempo e economia ainda fraca, o que colabora para um cenário de mais cortes da Selic. 
 
A sinalização do BC é de que não há estresse com o câmbio no atual contexto. Ao comentar o RTI, Campos Neto disse que a depreciação mais recente do câmbio não veio acompanhada de aumento no prêmio de risco. “Pelo contrário, o CDS continua em patamar baixo. Houve um ajuste do câmbio que foi um pouco diferente que o ajuste visto no passado”, afirmou. O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Viana de Carvalho, pontuou que os repasses do câmbio para a inflação dependem do andamento da economia. Segundo ele, no atual ambiente com hiato de produto, “a transmissão do câmbio para inflação fica mitigado”.
 
O IGP-M caiu 0,01% em setembro reduzindo o ritmo de queda frente à taxa negativa de 0,67% em agosto. O resultado superou a mediana das estimativas que era de recuo de 0,13%, encontrada a partir do intervalo de baixa de 0,35% a alta de 0,05%.
Já o IPCA-15 subiu 0,09% em setembro, praticamente em linha com a mediana das projeções e com o resultado de agosto, de 0,08%. Nos 12 meses encerrados em setembro, o indicador ficou em 3,22%, vindo também pouco acima da mediana das estimativas de 3,21%. 
 
Os bons dados do mercado de trabalho formal que foram apresentados no Caged trouxeram um sentimento mais positivo sobre a economia. A geração líquida de 121.387 empregos com carteira assinada em agosto ficou muito acima da mediana e perto do teto das estimativas. Foi o melhor resultado para o mês desde 2013, quando foram criadas 127.648 vagas no oitavo mês do ano. A interpretação de alguns investidores é que, com sinais de maior aquecimento da economia, seria possível atrair investimentos e isso faria pressão para baixo do dólar. Nesse sentido, poderia abrir espaço para maior flexibilização da política monetária.
Já a taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,8% no trimestre encerrado em agosto, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). O resultado ficou no teto das expectativas que era uma taxa de desemprego entre 11,5% e 11,8%, com mediana de 11,7%. Em igual período de 2018 a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 12,1%.
 
A possibilidade do governo dos EUA impor limites ao fluxo de capital de investidores americanos para a China trouxe cautela, após notícias favoráveis, tais como: a de que autoridades dos EUA e da China definiram a data de encontro, 10 de outubro em Washington, para retomar as negociações comerciais e a de que empresas chinesas vão aumentar compras de soja e carne de porco dos EUA. Os riscos com o processo de impeachment do presidente americano permaneceram no radar, embora o pedido em tese tenha pouca chance de ser aprovado no Senado, onde os republicanos são maioria, e atribuem a atitude dos democratas a uma ação típica de ano pré-eleitoral.
O PIB dos EUA cresceu à taxa anualizada de 2% no segundo tri, de acordo com a terceira estimativa do indicador divulgada pelo Departamento do Comércio. O resultado confirmou a segunda estimativa e veio em linha com a previsão.
O índice de preços de gastos com consumo (PCE) avançou à taxa anualizada de 2,4% no segundo tri, ficando um pouco acima da alta de 2,3% vista no cálculo anterior. Já o núcleo do PCE, que desconsidera preços de alimentos e energia, subiu 1,9% no mesmo período, também vindo acima do acréscimo anteriormente estimado em 1,7%.  
 
O índice de gerente de compras (PMI) da indústria e serviços da zona do euro caiu de 51,9 em agosto para 50,4 este mês, o menor nível desde junho de 2013. As previsões apontavam para uma alta marginal para 52. O PMI composto alemão, a maior economia da União Europeia, passou de 51,7 para 49,1 no mesmo período. Leituras abaixo de 50 indicam contração da atividade e o resultado é o mais baixo desde outubro de 2012. Na Alemanha, o banco central admite nova contração do PIB do país no terceiro tri. Esses dados reforçaram as preocupações com a desaceleração global.
Houve sinalização dada pelo Banco da Inglaterra (BoE) de que o próximo passo de política monetária tende a ser de corte de juros, por causa das constantes incertezas criadas pelo processo de saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit).
 
 
Semana de 30 de setembro a 4 de outubro
 
O Plenário do Senado deve votar na terça-feira (1°) a PEC da reforma da Previdência. A votação, que estava marcada para a última terça-feira (24) foi adiada. Antes da análise em Plenário, a proposta terá que passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde será votado o relatório com a análise das 77 emendas apresentadas.


O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma na quarta-feira o julgamento da ação que decide sobre se réus delatados têm o direito às alegações finais após os delatores, tese que pode anular centenas de sentenças da Lava Jato. A questão agora é a definição sobre a partir de quando passa a valer a decisão.

Entre os indicadores locais, a agenda contempla os números da produção industrial de agosto que ajudarão a compor as estimativas para o cenário de atividade no terceiro tri.

No exterior, as atenções se mantêm nas negociações entre a China e os EUA para um acordo comercial, antes do encontro bilateral agendado para 10 de outubro. No calendário de indicadores, o principal item é o relatório de emprego norte-americano referente a setembro, na sexta-feira. Ainda é prevista uma série de índices de gerentes de compra (PMI) na zona do euro, Alemanha, China e nos EUA.

Fonte: Broadcast

Principais indicadores para acompanhamento da Renda Fixa

Estruturas a Termo de Taxas de Juros Anbima (Curvas de Juros)

Gráfico de Retorno versus Risco Renda Fixa - Tesouro Direto

Rendimentos da Renda Fixa nominais brutos do Tesouro Direto, Poupança, Ibovespa, Dólar e CDI

Rentabilidades da Renda Fixa (Tesouro Direto) em %CDI

Características do Tesouro Direto: Taxa de Compra, Preço de Compra, Duration(Duração), Duração Modificada, DV01 e Volatilidade(Desvio padrão últimos 21 úteis)

Volatilidade da Renda Fixa (Risco de Mercado) Tesouro Direto, Ibovespa e Dólar

Comportamento das Taxas para Renda Fixa - Tesouro Direto