Análise do Mercado de Renda Fixa e Tesouro Direto: Semana 263

→ Principais Notícias para o Mercado de Renda Fixa e Tesouro Direto.

Highlights (Resumo): Queda nas Taxas de Juros Curtas.

Principal(is) vetor(es): A semana do Copom teve aumento da inclinação da curva, com a ponta curta perdendo 15 pontos e as longas, em torno de 6 pontos, em relação aos níveis da última sexta-feira (28). O corte de 0,50 pp na taxa básica de juros provocou um ajuste por parte da parcela do mercado que esperava uma redução menor, de 0,25 pp, e aumentou a expectativa de aceleração do ritmo de queda nas próximas reuniões, embora a sinalização do Copom é de manter o ritmo de redução da Selic em 0,50 pp.

Destaque(s): Copom

Contribuição: José Luis Gomes Lisboa CFP® Linkedin

No Relatório de Mercado Focus (07), a projeção para a inflação oficial deste ano permaneceu em 4,84%, ainda acima do teto da meta (4,75%). Um mês antes, a mediana era de 4,95%. Para 2024, foco da política monetária, a projeção passou de 3,89% para 3,88%. Há um mês era de 3,92%. A mediana supera o centro da meta (3,00%), mas está dentro do intervalo de tolerância superior, que vai até 4,50%.

A semana do Copom teve aumento da inclinação da curva, com a ponta curta perdendo 15 pontos e as longas, em torno de 6 pontos, em relação aos níveis da última sexta-feira (28). O corte de 0,50 pp na taxa básica de juros provocou um ajuste por parte da parcela do mercado que esperava uma redução menor, de 0,25 pp, e aumentou a expectativa de aceleração do ritmo de queda nas próximas reuniões, embora a sinalização do Copom é de manter o ritmo de redução da Selic em 0,50 pp.

Os principais vetores que influenciaram a trajetória da curva de juros foram:

  • o relatório de emprego (payroll) nos EUA reforçando a percepção de que o Fed fará uma pausa no ciclo de aperto monetário na reunião de setembro. Foram criados 187 mil postos de trabalho em julho ante consenso de 205 mil, e dados dos meses anteriores foram revisados para baixo,
  • a produção industrial de junho mostrando sinais de fraqueza com queda em bens de capital de 1,2% na margem, e queda na produção de bens de consumo duráveis de 4,6%,
  • o índice dos gerentes de compras (PMI) da indústria fraco no exterior passando a percepção de que o espaço para novas altas de juros pelos bancos centrais das principais economias vai ficando menor,
  • e a projeção para o IPCA em 2023 no Boletim Focus (31) voltando a recuar ante a semana anterior, de 4,90% para 4,84%, apenas 0,09 ponto porcentual acima do teto da meta deste ano (4,75%).

A conferir

No Brasil

  • A ata do Comitê de Política Monetária (Copom) na terça-feira (8). Há grande expectativa em torno dos argumentos do colegiado que embasaram a decisão de reduzir a Selic em 0,50 ponto porcentual, para 13,25%,
  • o IPCA de julho na sexta-feira (11), importante indicador para os prognósticos sobre o rumo da política monetária,

No exterior

  • os dados de inflação ao consumidor e no atacado nos EUA,
  • a divulgação de uma bateria de indicadores econômicos na China, entre eles índices de preços e dados de comércio exterior.

O dólar no mercado à vista fechou a sessão da sexta-feira (4) cotado a R$ 4,8753, encerrando a semana com valorização de 3,05%. Nos quatro primeiros pregões de agosto houve ganhos de 3,08%, após queda de 1,25% em julho.

Os principais fatores que influenciaram o preço da moeda americana no mercado doméstico de câmbio foram:

  • os dados mistos do relatório de empregos (payroll) nos EUA, com geração de vagas abaixo do esperado em julho, o que referenda o aumento das chances de pausa na alta de juros pelo Fed na próxima reunião,
  • o anúncio de estímulos monetários pelo Banco do Povo da China (PBoC),
  • o rebaixamento do rating soberano dos EUA de AAA para AA+ pela Fitch,
  • os dados industriais fracos pelo mundo revivendo o receio com a possibilidade de desaceleração da economia mundial,
  • o Banco da Inglaterra (BoE) aumentou em 25 bps os juros e condicionou os próximos passos aos dados da economia britânica,
  • e a decisão do Copom na quarta-feira (2), de reduzir a Selic em 0,50 pontos-base e contratar mais reduções da mesma magnitude, que foi considerada como parte para a depreciação da moeda brasileira, dado que países desenvolvidos ainda mantêm juros em níveis restritivos.

O mercado passou por um movimento de realização de lucros com divisas emergentes de países latino-americanos, que já iniciaram, caso de Brasil e Chile, ou estão prestes a iniciar um ciclo de redução de juros, na contramão da tendência para a política monetária nos países desenvolvidos.


Agenda de eventos e indicadores econômicos de 07 a 11 de agosto

Segunda-feira (7):

  • Brasil – FGV: IGP-DI de julho, BC: Relatório Focus, Anfavea: Produção e venda de veículos em julho, Secex: Balança comercial,
  • EUA – Fed: Crédito ao Consumidor em junho,

Terça-feira (8):

  • Brasil – Tesouro: Leilão de LFT para 1º/9/2026 e 1º/9/2029 e de NTN-B para 15/8/2026, 15/5/2033 e 15/8/2050, BC: Ata da Reunião do Copom, FGV: IPC-S – de agosto (1ª quadri), IBGE: Pesquisa Industrial Mensal Regional em junho,
  • EUA – Deptº do Comércio: balança comercial em junho, API: estoques de petróleo na semana até 04 de agosto,
  • Alemanha Destatis: CPI de julho (final),
  • China GACC: balança comercial em julho, Exportações, Importações, NBS: CPI de julho, PPI,

Quarta-feira (9):

  • Brasil – Fipe: IPC de agosto (1ª quadri), FGV: IGP-M de agosto (1º decêndio), FGV: IPC-S Capitais de agosto (1ª quadri), IBGE: Varejo restrito e ampliado em junho, BC: Fluxo Cambial na emana de 31 de julho a 4 de agosto,
  • EUA – DoE: estoques de petróleo na semana até 04 de agosto,

Quinta-feira (10):

  • Brasil – IBGE: Pesquisa Mensal de Serviços em junho, Tesouro: Leilão de LTN para 1º/4/2024, 1º/10/2025 e 1º/7/2027e de NTN-F para 1º/1/2029 e 1º/1/2033,
  • EUA – Deptº do Trabalho: CPI de julho, Núcleo do CPI, Deptº do Trabalho: pedidos de auxílio-desemprego na semana até 05 de agosto, Número de pedidos de auxílio-desemprego continuados,

Sexta-feira (11):

  • Brasil – IBGE: IPCA de julho, INPC de julho, INCC/Sinapi de julho, BC: IBC-Br de junho,
  • EUA – Deptº do Trabalho: PPI de julho, núcleo do PPI, Univ. Michigan: Índice de Sentimento do Consumidor em agosto (preliminar), expectativas de inflação em 1 e 5 anos, Baker Hughes: poços de petróleo em operação,

Reino Unido – ONS: PIB do 2º tri (preliminar), produção industrial em junho.

Fonte: Broadcast

Contribuição: José Luis Gomes Lisboa CFP® Linkedin

Principais indicadores para acompanhamento da Renda Fixa e Tesouro Direto

Curvas de Juros Anbima

Gráfico de Retorno versus Risco Renda Fixa - Tesouro Direto

Rendimentos e Volatilidade da Renda Fixa: Tesouro Direto, Poupança, Ibovespa, Dólar, IDA Anbima e CDI

Características do Tesouro Direto

Taxa de Compra, Preço de Compra, Duration(Duração), Duração Modificada, DV01 e Volatilidade(Desvio padrão últimos 21 úteis)

Volatilidade da Renda Fixa (Risco de Mercado) Tesouro Direto, Ibovespa e Dólar

Retornos Mensais e 12 Meses Ordenado

Ranking Mensal Colorido de Rentabilidades Tesouro Direto, Poupança, Ibovespa, Dólar, IDA Anbima e CDI